segunda-feira, 31 de maio de 2010

Será que a subversão deve ocorrer para que não voltemos a época das cavernas?


E mais um dia começou! O meu caminhar até o ponto de ônibus  fez-me refletir sobre a condição em que vivemos. Neste percurso, que deve ser de uns 20 minutos vejo e revejo de tudo; desde os seres mais agonizantes que gritam de maneira urgente e desesperada por socorro e vida digna, aos que mais ostentam e desprezam a reles sociedade de uma maneira por demais cruel, pois nem olham a miséria ao seu redor... Prestem atenção, isto que relato ocorre por volta de 7:00 horas da manhã. Então vamos adiantar o relógio do dia que começaremos a pensar que o mundo pode acabar a qualquer instante; pois às 8:30 horas o trânsito já se encontra caótico, o barulho esta ensurdecedor, a poluição ambiental mancha o céu e os pulmões, e às 9:00 horas surge para mim, a primeira reflexão: O homem, em sua grande maioria, não esta nem ai para manutenção de sua existência, pois não consegue compreender que estamos a beira da destruição, do fim, e não quer enxergar nada, pois não quer pensar, devido a dor que lhe resultará, e também por ser cansativo; pois afinal, quem nunca praticou algo, se cansa quando coloca a mão no queixo. É melhor deixar tudo como está e o mundo que se exploda ou a subversão deve ocorrer para que não voltemos a época das cavernas?

E de quem é a culpa desta alienação social? Provavelmente se funda na raiz histórica da sociedade, que pregou que o homem devia abrir mão de um mínimo de sua liberdade em prol da segurança de todos, da sobrevivência da espécie, e entretanto, observamos que ficou só no discurso, pois o homem só colocou em prática a arrogância, as crueldades, o egoísmo e uma série de atrocidades que nos fizeram querer mais e mais e enxergar a sociedade menos e menos.

As vaidades se intensificaram, os conflitos também, e o objetivo passou a ser a manutenção do poder de um sobre todos, do domínio da sociedade que se transformará em Estados, que tinham como válvula motora a aniquilação do pensar, pois sacaram que o pensar era subversivo.

E o que fazer para mudar este cenário? Será que o homem deve ser estimulado a cobrar o acordo feito na origem da sociedade? Respostas a estas indagações... Gostaria muito que elas viessem pelos comentários dos que visitam o meu blog...

13 comentários:

Sequelanet disse...

O homem moderno enxerga a desgraça em sua volta, mas não faz nada. É muito conformado.

jaka disse...

Essa questão do homem quanto zelador da propria especie é algo que evolucinarimente nao funciona, o proprio homem, comum, nao se enxerga como especie, o que impera eh o individualismo, o coletivo so eh pensado quando ja ta na merda. Parece que rola um duplipensar nisso tudo, ao mesmo tempo q sabe q fazem o caminho pro fim, fazemos tambem o caminho pro agora, sem imaginar alem.

mafalds disse...

Acredito na singularidade de cada rosto. Ele pode até observar as coisas, mas antes mesmo da sociedade dita moderna, já existiam os tais "resignados".

E quanto a manutenção da existência, ela existe. Só que não da forma que pensas - nos teus botões. Quem sabe não estamos todos os dias promovendo atos subversivos sem se tocar?

Gosto de pensar no protagonismo indivídual e deixar de lado ideias como alienação, conformidade ou resignação. Me sinto melhor pensando que as pessoas (TODAS) possuem um potencial a se desenvolver.

Bonita iniciativa. Pensar "junto" sobre a vida é uma forma de desenvolver o protagonismo.

Cammy Redling disse...

Oiii Rodrigo!
Vim te visitar!
Meu computador pegou um virus, fiquei 15 dias sem ele...
Agora voltei a internet e continuo te seguindo!!!
Obrigada por colocar um link do meu blog aqui!! Fiquei super feliz de ver!!!
Um bjao!!!

Marcus Alencar disse...

Acredito que o homem moderno foi tomado por uma apatia tamanha que o condiciona a ficar na inércia do que simplesmente fazer uma mudança por menor que seja.

luiz scalercio disse...

concordo de tds os depoimentos
que eles falaram.
to com opinião da jaka.

Macaco Pipi disse...

MANDO BEM, JAKAGUEI

Wander Shirukaya disse...

O homem é qm tm o poder, ele é o unico que pode mudar o meio. Se não o fizer, será tragado pela propria inconsciencia.

artculando disse...

O coletivo eh dificil e instavel ... nunca uma pessoa pensa exatamente igual a outra ... isso se deve por diversos motivos, desde diferencas sociais a educacao ..
Socialismo eh a solucao? Comunismo? Oq seguir? Oq acreditar?
Dificil de saber! Impossivel de deduzir ... oq podemos fazer eh cumprir nossa parte e seguir o caminho de um cidadao pensante.

Dah uma olhada lah no meu blog >> ArtCulando
http://artculando.wordpress.com
=)

musicpris disse...

sim, tanto quanto eu ou vc estivermos dispostos a viver assim, mas por enquanto eu nao sobrevivo sem consumismo,um pouco de individualismo e muitoooo achismo, vc ve é dificíl né?!

♫ Angélica ♥ Kawai ♪ disse...

Já me peguei nesses pensamentos e analizações por onde caminho.. Term coisas que eu até entendo e outras que não aprovo mesmo... más é como se diz na filosofia japonesa...dê o seu melhor e faça aquilo que você pode fazer...

David Aragon™ disse...

Só há dois caminhos possíveis para a humanidade: REVOLUÇÃO OU BARBÁRIE!

CHINFRAS e TALS

Francorebel disse...

Pra mim, não dá pra viver sem subverter.