domingo, 20 de junho de 2010

A Força metamorfoseada no senil Cansaço: Um breve ensaio sobre a aposentadoria e a metamorfose Kafkaniana.


     Franz kafka, em sua magistral obra prima - a metamorfose (http://www.dominiopublico.gov.br/download/texto/ua00106a.pdf)– extrapola pelo universo do absurdo com o personagem gregor samsa, e presenteia a humanidade com, talvez, a mais bela, encantadora e mágica metáfora escrita no século XX; e que de nenhuma forma soa datada quando comparada aos dias atuais e em especial com o sistema previdenciário  Brasileiro.
    Ao ler a obra de cunho existencialista, o receptor da mensagem kafkaniana deve extrair o seu espírito e guiar a compreensão em direção a maior das sentenças ou violências que um homem pode vir a ser submetido em decorrência de não servir mais para determinada atividade ou ser um inválido ou inútil.
   Nos dias atuais, o conteúdo da obra pode, então, ser aplicado na figura do cidadão dedicado, que suou, lutou, laborou por uma existência inteira e se exauriu em nome de seu Pai-Estado; aquele que ajudou no seu crescimento, desenvolvimento, produção de riqueza e que cansado, se metamorfoseia num “inativo”, que já não é mais útil ao seu Pai, pois como um “rola bosta”, se rasteja e caminha devagar com suas perninhas cansadas, que de tão fracas, apenas o conduzem à enfermaria da morte, e lá encontra o seu Pai desinteressado com a sua agonia, que quiçá, lhe fornecerá, com requintes de crueldade, apenas as migalhas sobre, que sabe, talvez, uma tábua fria e infectada de venenos mortais.
   Desta forma, o Pai-Estado-Tribunal, aos poucos, conduzirá se “filho-besouro- moribundo”, através do fornecimento de condições inóspitas de acesso à vida, a sua última instância recursal - ao grande Julgamento -, e ao final de tudo, o Pai voltará a sorrir e se tornará mais virtuoso para o combate de sua epidemia de “insetos daninhos encaroçados”, que batem a sua porta quando mais precisam, gritando de maneira urgente e desesperada pela tão almejada vida digna que tanto lutaram e buscaram de maneira inútil.

32 comentários:

Cactus Cultural disse...

Sempre tive vontade ler Kafka, no momento fiquei estimulado. Talvez seja meu próximo depois de Crime e Castigo, de Dostoievsky.

Andre Mansim disse...

Kafka é muito famoso e todos os intelectuais falam muito bem dele, mas eu tenho medo de ser chato por isso nunca comprei um livro dele, mas a partir desse texto quem sabe ganho coragem .

Atualizei meu blog, visita lá !

♫ Angélica ♥ Kawai ♪ disse...

Gostei da matéria.. acho que meu irmão que é mais intelectual em quesito "livros" vai gostar mais desse genero..
adorei a matéria!

Patrick Santos disse...

eu sou mais preguiçoso sabe ja ouvi falar em kafka e agora que li o post fiquei interessado
to baixando ele em audio aki ^^
abraços

Idy Revolution disse...

Kafka é foda, muito bom seu post

Pedro disse...

Já ouvi muitas pessoas falarem sobre ele, mas acho que não estou pronto pra ler uma obra tão complexa, ainda não conseguiria entender algo muito elaborado!

Luiz Lukas disse...

Muito bom. É incrível como realmente é assim que as coisas acontecem. Tenho uma curiosidade tamanha de ler Kafka!

abraço#

Kelly Christi disse...

Uau!!!!!!!!!!!!!! seu pot foi um artigo!!!!! a metmorfose foi um livro que marcou mto. minha vida...vivemos como insetos...

http://www.pequenosdeleites.blogspot.com

O diário da Garota de Várias Faces disse...

pah ser sincera, assuntos de filosofia ñ me interessammto,mas o seu blog foi um dos mais interessantes ki jah vi.!
parabéns ;D


http://www.diariodagarotadevariasfaces.blogspot.com/

D'Angelo Rosenheim disse...

Também gosto muito de Kafka, apesar de não ser meu existencialista preferido. Teu blog é muito bem escrito, voltarei mais vezes.

seuvicio disse...

Mateformose embrulhenta.

talita disse...

Ontem li uma postagem em um blog sobre Kafka e me deu uma vontade de ler tambem =\.Talvez seja meu proximo tambem ;D
Obrigada pela dica ^^

Visite!
http://bolinhodevento.blogspot.com

filosofiadeliquidificador disse...

A metamorfose não foi o primeiro livro que li de kafka, mas, provavelmente, o que me fez ver como podemos escrever de maneira visual sem parecer datada: escrever textos para eternidade, e com possibilidade de visões mil e diversificadas pela visãoq ue possuimos da vida.
O Primeiro livro que li do autor, que em breve colocarei aqui na forma deresenha foi O Processo (clássico para qualquer pessoa) e depois da metamorfose li toda a obra do gênio da loucura, que em vida foi um nada, e que hoje é reconhecido como um dos maiores escritores do século XX, o que criou um estilo de escrita.
O destino é assim mesmo, e as ironias estão ai para serem vistas. Leiam kafka e intepretantem conforme a própria visão de mundo que possuem.
Tenho outras interpretações surreais para a metamorfose, entre as quais, a de que ele se metamorfoseia em um inseto asqueroso devido ao sentimento incestuoso pelo qual nutria em vida pela irmã, o que pode ser comprovado no livro, pois é ela quem observa com maior frenquência, e o vê com uma certa repugnância e ojeriza, assim como a família inteira em menos frequência(...) outras leituras são corriqueiras, como a que atribui toda a obra a seu relacionamento com seu Pai.
Vida eterna ao imortal kafka.

Lucas Leles disse...

já ouvi falar, um amigo meu é fascinado com Kafka. como disseram aí: tenho medo que seja chato, por isso nunca li. mas esse post me deixou um pouco menos desconfiado.xD

visite: http://mundoeumbigo.blogspot.com/

Anônimo disse...

Kafka não é chato!! é autor que deve estar na cabeceira de todos que gostam do pensar e do propor.

Ítalo Richard disse...

Kafka é fantástico, adoro o livro "A Metamorfose", é impressionante como ele consegue metaforizar a realidade. Muito boa a relação que você fez sobre a aposentadoria e o livro. Parabéns!

abraço,
www.todososouvidos.blogspot.com

Diego disse...

De fato, Kafka é "O Cara", num visão ainda mais metamorforizada, ele me lembra Clarice Lispector (ou será Clarice que me lembra Kafka?), enfim são autores de perspectivas diferentes, com mesma técnicas, e gênias. O Post foi muuiiiitooo bem escrito, de uma sutileza com grande qualidade. Parabéns, sucesso no blog.! =D'

Anônimo disse...

Me despertou agora o desejo de ler!
Vou pensar nisso...

Macaco Pipi disse...

ESSE É BOM
MUITO LOUCO, APESAR.

Anônimo disse...

A loucura faz partes daqueles que tentam romper com as regras e dogmas prescritos pela sociedade...rsrs

Tatiana disse...

Me despertou uma imensa curiosidade de conhecer a obra. ^n conhecia o autor, mas é isso que os blogs fazem ñ? nos desperta pra coisas nunca antes imaginadas, nos enriquece, nos propoe diversas visões de mundo e se bem usado nos transformam em seres mais humanos.
_____

http://www.coracaoonline.blogspot.com/

David Aragon™ disse...

E imaginar que quando Kafka estava em seu leito de morte, chamou seu grande amigo Max Brodie e lhe pediu que destruisse todos os seus manuscritos. Ainda bem que ele, alémde amigo cioso, era também um apaixonado por literatura e não cumpriu a promessa. Graças a essa pequena traição a literatura do Século XX foi revolucionada pela ficção do Mestre Kafka.

CHINFRAS e TALS

Daniel Silva disse...

nunca li kafka, é até uma vergonha escrever isso. devo dizer que é difícil encontrar blogs com conteúdo e qualidade na internet. parabéns!

abraço

Anônimo disse...

David Aragon, se o Max Brond tivesse queimado os escritos de Kafka teria realizado o último desejo em seu leito de morte, e hoje, o mito, a lenda, o escritor do século XX, não teria existido. Imagina uma mundo sem "A Metamorfose, O Processo, Carta ao Pai, Um artista da Fome, na Colônia Penal, O Castelo", todas obras de kafka. Eu não consigo imaginar, pois tudos os desisabores e angustias do homem moderno estavam ali, em suas obras. Ele se retratava em sua imensa maioria nos textos, pois se sentia perseguido. Morreu de turbecolose e com talvez uma esquizefrenia por não suportar os mundo que se acenava.

Christiane Silva disse...

Bom saber que ainda há vida inteligente na internet!
Fiquei extremamente estimulada a conhecer melhor o trabalho dele.
Parabéns pela escrita fluida e gostosa de ler.

Bruno Costa disse...

Infelizmente os homens estão condenados ao utilitarismo de seus corpos, isso é capitalismo do cabelo aos pés. Pena que ainda não li Kafka, mas lerei...

Guilherme Lombardi disse...

kafka é incrivel

Tatyana França disse...

Este é um autor que eu gostaria de ler... Ainda o farei.

Fábio Flora disse...

"meu irmão é mais intelectual no quesito 'livros'" – gostei dessa ideia. Deve haver gente mais intelectual no quasito "comida", no quesito "futebol", no quesito "amor". E você? É mais intelectual em quê? Abraços e sucesso com o blog!

Fernanda disse...

Sempre fiquei impressionada com a história de Gregor Samsa, mas nunca a pensei nesses termos. Está certíssimo: O governo mastiga seus cidadãos enquanto os votos dão suco, depois nos cospe fora... Beijos!

Vainer Polo disse...

legal...

Junim disse...

kafka é muito bom. Gostei de seu artigo, muito bem escrito.
Vou até pegar na biblioteca pra ler.
Boa dica para leitura!


http://meucaonaochupamanga.blogspot.com