quinta-feira, 15 de julho de 2010

Os dois lados de uma mesma moeda

O caminho para se construir uma personalidade muita das vezes é árduo e depende de muitos fatores (instituições) que serão abordados aqui de maneira simples e segundo a observação diária daquele que vos escreves.
O primeiro fator a ser abordado será em relação à estrutura familiar, que é de fundamental importância para todo o deslinde do que será o homem em sua essência e do que representará quando vier a atuar no seio da sociedade e se equilibrar no grande circo diário que é a vida, o sobreviver.
O ser, ao nascer, quase sempre vê na família e nos país o modo de se portar (sendo espelhos) e na maioria das vezes, terão parcela significativa de sua personalidade moldada pela forma de como eles atuam em seu dia-a-dia, pois o colo familiar, provavelmente, é a primeira das escolas do indivíduo, sendo, submetido desde logo e ao primeiro respirar. Por isso, a instituição, família, deve ser pautada em valores éticos, morais, de convivência e paz social, onde se ensine o que é amizade verdadeira, amor, carinho, bondade, respeito ao meio ambiente e ao próximo, assim como valores cristãos ( não no sentindo de impor uma religião), que são elementos importantíssimos, e que devem ter sua origem, primeiramente na família.
 Outra nota a ser abordada é o meio externo em que a pessoa se insere, o seu cotidiano ambiente de desenvolvimento social, que pode alterar toda uma base (des) familiar que o indivíduo vinha recebendo, tanto para o bem quanto para mal, senão vejamos os casos de adolescentes que foram bem criados e tiveram toda estrutura familiar, carinho, respeito, e começaram a delinqüir devido as más companhias adquiridas em momento de descuido dos país, ou por fraqueza emocional (caso da Suzane von Richthofen) ou possibilidade de se ganhar certos espaços mais facilmente, ou até mesmo pelo “glamour do crime” ( vida fácil e luxuosa que os traficantes levam aos lados de lindas mulheres e carros possantes); ou então, exemplos  daqueles que são recuperados e postos tardiamente na sociedade por programas pautados na figura da dignidade da pessoa humana, que se apresentam em comunidades carentes, onde os pais não possuem, ou nunca tiveram a oportunidade de ter valores morais a serem passados as sua proles, que até então se encontravam abandonadas moralmente, socialmente, psicologicamente, materialmente.
 Desta forma, o ambiente em que vive o seu dia-a-dia fora da familia deve ter consistência, e não ser vazio e próspero as coisas do mal.
 Outros fatores importantes e interessantes de seres abordados são o papel desempenhado pela escola, pelos governos e da mídia em geral na construção da personalidade.
A escola, em tese, deveria ser o grande responsável pelos caminhos que o homem irá seguir, pois até o inicio da idade adulta é o local, depois da família, pelo qual passam, ou deveriam passar a maior parte de seu tempo.  Portanto, os valores já descritos acima e voltados para o bem devem ser tratados de maneira irrestrita, e o agente educador deve levar a sério, e entender, antes de tudo o seu papel, que é "ser formador do elemento humano de um País, que representará as próximas gerações, e daí trabalhar para a construção de homens do bem, e que passam a dignificar a vida que receberam como um presente divino, e quem sabe mostrar o caminho para que o brilho da luz que possuem, se transformem em estrela   nessa imensa nação.
E o governo. Qual o seu papel? Seria o principal responsável em disponibilizar o ensino e formular as políticas educacionais e culturais, sendo obrigado a jamais relegar  a educação a um segundo plano.
Assim, deve criar ações voltadas a alfabetização real e não funcional, ao estímulo da leitura, da escrita, do conhecimento da história do País, incentivar e qualificar o homem para o mercado de trabalho, e também disponibilizar mecanismos de absorção de mão de obra, o que evita a deturpação da personalidade e a conseqüente mitificação de que “mundo do crime compensa ” e é o melhor caminho.
 E a mídia, escrita, falada, da televisão, via web. Como deve se portar?  Deve tratar com responsabilidade certas mitificações, e passar a incentivar o jovem a ser um profissional dentre as profissões reconhecidas e com mercado de trabalho. A ser um escritor, um médico, e parar com a bobeira de colocar na cabeça das crianças e adolescentes que os mesmos devem ser jogadores de futebol, pagodeiros, modelos e artistas, o que não é nenhum problema, sendo, porém,  utopias em nosso país, que podem gerar frustração e perda de tempo para aqueles que não possuem um plano B para o caso não consiguirem alguns destes exemplos citados.  Pergunte a alguém o que um jovem quer ser! A maioria da resposta serão  assim  ouvidas: Quero ser jogador de futebol, uh! modelo, e quiçá, ouviremos até que o melhor seria ser mulher de um traficante ou então o chefe do morro (...) Isto é horrível, mas acontece em terra tupiniquim, pois além da deformidade familiar, governamental, temos ainda o seu incentivo pelo glamour muita das vezes dado pela mídia, o que causa a deformaidade social.
 Desta forma, contribuiriam muito, se incentivassem o estudo, a busca pela justiça, criando programas de cunho informativo e educacional sobre os dos direitos do homem e suas obrigações.
Um exemplo de tudo que foi dito aqui é o caso que envolve o Goleiro Bruno e a sua possível amante, Eliza Samudio, que sumiu, e atribuem o assassinato dela  a figura a dele.  Façam uma análise da vida pregressa dos dois, e veremos que ambos não tiveram estrutura familiar (os dois foram abandonados pelos pais, ou um dos pais, logo que nasceram). Ele  abandonado pela família aos três meses de idade, e criado por uma avó, que possivelmente não foi capaz de ensinar o básico a um filho (mãe ou pai dele), e o que dirá a um neto. Já a Eliza, fora abandonada pela mãe, sendo criada por uma Pai, que provavelmente não teve os valores descritos acima em sua formação, sendo inclusive condenado em 1ª instância por um Tribunal pelo crime de estupro de uma menina de 10 anos (que dizem ser filha dele e irmã da Eliza Samudio). O que falar da personalidade da Eliza, que virou garota de programa e atriz pornô? Nada, ela foi apenas produto da falta de uma criação familiar pautada nos simples valores descritos acima, não encontrando eles no ambiente que vivia e nem na vida escolar. Quis ter um filho de jogador de futebol, pois a mídia mitifica estas figuras, e deu no que deu, pois o jogador não soube lidar com o perder, ou seja lá o que se passou em sua cabeça, caso o mesmo tenho mesmo cometido tal atrocidade junto dos  seus amigos de ambiente externo. 
Portanto, a personalidade do homem é criada por diversos fatores, que devem ser combinados para que sejam possível viver sobre a égide do contrato social que assinamos ao nascer. As clausulas para a vida em harmonia devem ser absorvidas por todos, pois só assim, o homem terá a essência do claro, e conseqüentemente não possuirá uma personalidade voltada para lado obscuro, e poderá continuar no seio da vida em Sociedade.


Texto escrito para o filosofia de liquidificador por Rodrigo Alcantara Mesquita e publicado em 15 de julho de 2010 às 15:30

48 comentários:

saudeecompanhia disse...

Nós fazemos nossas próprias escolhas sem deixar se influenciar por ninguém e nada!
Sucesso com o blog!

Marcel Land disse...

Um merecia o outro,a prostituta e o goleiro,não existem santos e nem desculpa.

Charles K. disse...

Ótimo texto, blog muito bom mesmo, com temas interessantes, estou seguindo e com certeza sempre darei uma passada pra acompanhar seus textos.. Parabéns

Charles K. disse...

Em relação ao texto, um argumento que chama muito atenção é que hoje em dia, o espelho para jovens no Brasil, são artistas meia boca, jogadores de futebol, porém se o jovem não tem talento vai acabar em um timinho do interior ganhando quase nada, e não tem um plano b na vida...Talvez fosse melhor se passassem mais doutor House, do que a novela das oito na tv rsrs..

Fernanda Maria disse...

Muito bom seu texto, concordo em tudo que você disse e realmente, para formar uma personalidade envolve muita coisa, familia,escola e muito mais...
Gostei do blog.

Eduardo o/ disse...

as vezes eu acho q tv ñ é pra quem tem mente fraca eles socam ideias mastigadas na nossa cabeça .-. quer dizer, no caso bruno, eles estão pintando personagens dignos de seriados americanos

=s

se puder passa lá

http://oarlecrim.blogspot.com/

Pobre esponja disse...

Com certeza.
Achei esse desenho representando o bem e o mal sensacional.
Esses dois serezinhos dependem, como bem expôs, de uma série de fatores.
Por isso amo, no caso da Literatura, o Realismo. Esse tem entre uma de suas principais características que é o meio (em que se vive) que faz o ser, e não o inverso.

abç
Pobre Esponja

Renan disse...

Muito legal o texto

parabens pelo blog muito bom!

Vinícius Félix Pacheco disse...

eu sou bipolar entao tenho dupla personalidade mas consigo viver com isso!

Gui disse...

Um merecia o outro,a prostituta e o goleiro,não existem santos e nem desculpa. ²
PARABENS...
excreve mt bem..

Salete Corrêa disse...

Arrumar culpados em casos como esse é inviável, você pode fazer tudo por uma pessoa, mas não pode ser ela. O que ele ou qualquer outro tenha feito é da responsabilidade deles, e assim devem acarcar por suas culpas. Todos estavam cientes dos atos, não são mais crianças, e devem sirvir de exemplo, o ídolo virou monstro da noite para o dia, e é de dar pena ver que isso foi só consequencia de uma escolha obviamente errada, o valor da vida de alguém não se ensina, é instintivo, algumas pessoas atropelam tal instinto.

Visite o meu: http://pontapedepartida.blogspot.com/

juliana disse...

mt bom . sucesso

Vc curte rock? disse...

A formação da personalidade de uma pessoa depede também da própria natureza da pessoa, ou seja, depende também do caráter... e em alguns casos da falta dele.

augusto disse...

Todos nascem "puros" pais, sociedade a propria vida nos molda

abraço

belo texto

I.M. disse...

nosso caráter nao depende de como foi nosso crescimento e etc.. a vida é feita de escolhas, cada um escolhe o caminho que deve seguir. Não existem 100% santos e 100% pecadores. Pra mim não existem desculpas e sim merecimento. Não podemos nos deixar influênciar por ninguém. beijão

CAMYS disse...

Influências de outros e do meio é essencial, mas somos nós que moldamos a nossa personalidade, de acordo com nossas ideologias e atitudes. Embora muitas vezes,ínumeras, elas entrem em choque com o que nos é mostrado como o "caminho correto". O que deve prevalecer nesta construção são o que geram nossos pensamentos e sentimentos, nossa essencia.

www.teoria-do-playmobil.blogspot.com

Gabriel pozzi disse...

Olá!
Você foi denunciado por calote na comunidade Central de Divulgação de Blogs, por não comentar no blog de um usuário no jogo "Comente no blog acima".
Enquanto não justificar seu calote no tópico de denúncias, não poderá voltar a jogar. Caso ignorar o recado, será removido da comunidade!
Favor retornar no prazo de dois dias.

Atenciosamente,
a moderação

Enila disse...

vou seguir teu blog amei os textos abçs

Rogerio disse...

bem e mal caminha lado a lado...ai depende de cada personalidade para ver qual caminho seguir...

Pontes disse...

Interessante o texto e com uma abordagem bem simples, gostei bastante.

Se puder visite meu blog: http://espaguetevoador.blogspot.com/2010/07/inversao-de-propositos.html

Talita Moretto disse...

Nós fazemos nossas escolhas e com isso construimos nosso proprio carater,mas precisamos nos influenciar de certa forma em alguma coisa para conseguirmos monta-los.
bom blog :*
http://bolinhodevento.blogspot.com/

Lih disse...

Eu concordo com o que você escreveu, o texto ficou muito bom, é uma pena que os fatores que você citou so estejam contribuindo para que a sociedade fique cada vez mais mau carater...
blog muito legal.
bjim
=P

Anônimo disse...

Acho que todos na vida vão conhecer os 2 lados, inevitavel, basta saber qual vai seguir

Natália R. disse...

Muito bom o texto. :D parabénsss!

http://bloggitando.blogspot.com

Lucas Leles disse...

concordo que envolvem diversos fatores: familia, escola, religião, trabalho, amigos e mais um punhado de coisas. mas acho q personalidade e meio são coisas q são co-dependentes. nossa índole também influencia o nosso meio, e não apenas o contrário.

visite: http://mundoeumbigo.blogspot.com/

Matheus Lima disse...

Muito interessante o blog. O texto muito bom tbm.
abraços

http://mobilicenter.blogspot.com/

Bruno disse...

Não assinei contrato algum de convívio social, mas muitas coisas são impostas. A família nem sempre foi a célula-mater, como dizem. Passou a ser no início da modernidade por servir tão bem ao capitalismo, em sua organização e controle populacional. Então, ela não produz a priori uma personalidade, porque também ela é efeito das produções sociais, como as demais instituições citadas. A subjetividade não se forma por inteiro, mas esta sempre por ser produzida no encontros cotidianos, estando neles as instituições. Quanto ao "bem" e aos valores cristãos, não podemos esquecer de que foram formados e passados adiante com muito derramar de sangue. E enfim, o que é o bem? Seria a docilidade?

Raquel S. Ramos disse...

ótimo texto! É uma pena que a mistura de todos esses fatores citados no texto nem sempre resultem em algo positivo na formação da personalidade

Rê Souza disse...

Visitando...
adorei o post.. passa no meu tbm ^^
bjus

http://renatalea.blogspot.com/

Anônimo disse...

Um amigo comentou comigo esta semana que o Bruno pode ter feito isto, pois foi um bucha de ter sido o único a engravidar uma Garota Programa e Atriz PornÔ! Falei que ele, o Bruno, seria mais inteligente se tivesse concordado em fazer o exame de DNA, pois a guria apenas diz que ele é o PAi.Se fosse, daria uma pensão razoavél, a guria poderia até mudar de vida, e quem sabe quando esta criança crescesse viesse a dar alegrias aos dois, e quem sabe seguir os passos do PAi, ou ser um DR, um engenheiro... O filho teria imenso orgulho do Pai. E agora, o Bruno pode até ter orgulho de Bruninho no futuro, mas muito dificil será o caminho reverso... Agora, concordo que alguém de personalidade fraca poderia a vir a conduzir como conduziu a situação... Imagina agora os transtornos que o ídolo esta passando, os cameloles da uruguaiana vendem uma coletânea com os videos que ela gravam sobre o título "a mulher do BRUNO". Cara, que fim trágico estes dois procuraram! Enfim,

Jhonny disse...

Sempre existem os dois caminhos, resta a nós escolhermos o que queremos para nossas vidas!

Gabriel Pozzi disse...

relaxa rodrigão, por mim não haverá punição alguma pelo negócio da comu.
se algo acontecer, será por conta dos outros moderas, ok?
eu entendo que as vezes não abre caixa de comentários, ou dá umas falhas na verificação de palavras.
Mas que matar essa história? comenta lá no blog do cara que denunciou e já era!
um abração, depois volto com mais tempo para ler esse post, estou meio na correria agora :/

Christine Wengrzynek disse...

belo post .-.

http://cgw-sonhoperdido.blogspot.com/

Yaser Yusuf disse...

LIVRE ARBITRIO!

Clarice Ferreira disse...

A criança é como uma argila e sua personalidade precisa ser moldada.
Platão diz que devemos educar nossas crianças meio ao lúdico até a adolescência. Contando-lhes histórias de grandes heróis, princesas, príncipes, para que elas aprendam a sonhar e de uma forma gostosa as pequenas lições que se encerram nos mitos infantis.
Depois na adolescência as aventuras seriam fundamentais, os jogos... Pois o jovem precisam pôr-se a prova.
Mas o principal:
Primeiro a música para educar a alma e depois o exercício para educar o corpo.
Amei o blog. Excelente trabalho de pesquisa! Parabéns.

Quando quiser passar no meu está convidado!
www.penadeprata.blogspot.com

jpfox8 disse...

A coisa realmente não é simples. No Brasil a consciência e a personalidade do povo é formada por diversos meios, seja pela mídia, pela sociedade tradicional ou não, etc.
Até mais...

Michel Carvalho disse...

Gostei da crítica em relação à mídia, principalmente porque acredito que ela contribue para glamourização do deslumbramento desses jogadores e da relação deles com as "marias chuteiras". A indústria do entretenimento alimenta todo esse ciclo vicioso.

Luisa disse...

Bem e mal são palavras tão miúdas, mas tem signifados múltiplos e misteriosos.
Dependem de tanta coisa, se entrelaçam a tantas coisas...
Não sei quando o mundo estará pronto para defini-los com segurança.

Ismael Assunção Costa disse...

temos os dois lados ... cabe a nós mesmo a decidimos oq queremos !!!

Carol disse...

Rodrigo, to sem tempo de fazer um comentário muito aprofundado sobre o teu texto. Mas teu blog tá 10. Tua narrativa é muito bem formulada, parabés. E outra: assuntos de relevância.

somethinggoodtolive disse...

otimo texto. parabens.

Gato Bebado disse...

li naum

Gil disse...

Nossas escolhas sempre sofrem algum tipo de influência,mas cabe a nós sermos influenciados por coisas relevantes ou não...

Fernando disse...

Nunca havia lido um texto opininativo tão esclarecedor e completo como esse.

Você incluiu todas as instâncias responsáveis pela formação da personalidade do indivíduo.

Parabéns!

Forte abraço e continue escrevendo.

seuanonimo.blogspot.com

Suzy Carvalho disse...

a primeira foto nao poderia descrever melhor a "evolução" de hj em dia

Tati disse...

Os dois lados são complementares, não são, obrigatoriamente, opostos. É um absurdo a forma como as pessoas lidam com a vida.

Guilherme Lombardi disse...

todos somos influenciados e influenciamos, a memetica explica bem isso!

Dih disse...

Cada uma faz suas propias escolhas assim tendo que arcar com as conseqüências !!